Início Notícias Polícia Civil carioca faz grande apreensão de barris de chopp fraudados no...

Polícia Civil carioca faz grande apreensão de barris de chopp fraudados no Rio de Janeiro com apoio da ABCF

A ABCF demonstrou para autoridades policiais que os barris eram de propriedade de uma grande marca

Após receber denúncia, a ABCF realizou trabalho investigativo no intuito de reprimir a comercialização ilegal de barris de chope de grande marca supostamente desviados, que resultou em apreensão comandada pelas autoridades competentes da cidade do Rio de Janeiro. Os barris eram oferecidos em grandes quantidades a possíveis compradores em sites de comércio eletrônico.

A OPERAÇÃO – Já no Rio de Janeiro, foi marcado encontro comercial (monitorado pelas autoridades) entre o ‘comerciante’ de barris e a equipe da ABCF, com a falsa intenção de compra do produto. Após confirmação da posse do averiguado de barril ostentando grande marca, foi anunciada a operação policial.

Mais alguns esforços e foi localizado o depósito onde eram estocados os barris e o averiguado encaminhado à delegacia. Lá chegando, tentou argumentar que os barris eram de sua propriedade mas não possuía os respectivos documentos. No local foram apreendidos 168 barris, entre eles 124 barris de grande marca. Foram localizadas, ainda, diversas placas de aço com a estampa da grande marca e com números retirados de barris, também apreendidas.

O averiguado informou que as pessoas o procuravam para comprar o barril vazio ou com chope, portanto a necessidade de estocar as peças que ele afirma comprar em ferros velhos. Também informou que não é representante nem credenciado para vender chope da grande marca, mas mesmo assim vende e que comprava a bebida de outras duas empresas.

Os representantes dessas duas empresas compareceram à delegacia alegando que foram vítimas de roubo e que os barris apreendidos eram de sua propriedade. A ABCF demonstrou para a autoridade policial que o material era de propriedade da grande marca. A ABCF ainda prestou esclarecimentos acerca do funcionamento do comodato de barris, entre outras questões que a Autoridade Policial entendeu relevantes. Peritos também estiveram na delegacia colhendo material fotográfico e elementos para a elaboração dos laudos periciais que apurarão a responsabilidade criminal dos envolvidos.