Início Notícias Fábrica que falsificava lâminas de serras é fechada na Grande São Paulo

Fábrica que falsificava lâminas de serras é fechada na Grande São Paulo

O averiguado recebia as serras amarelas de terceiros, mas depois começou a falsificá-las. Levantamentos preliminares da ABCF constataram que uma pessoa estaria fabricando clandestinamente lâminas de serras com a aparente marca famosa no quintal de sua residência, no ABC Paulista, Região Metropolitana de São Paulo. Munidos dessas informações, foi montado um plano com o conhecimento das autoridades competentes, no sentido de materializar o delito e tentar identificar pistas sobre o modus operandi da venda do produto.

O FLAGRANTE – Depois de vários dias de campana no endereço do averiguado, a equipe da ABCF acompanhada pelos policiais notaram que o mesmo saiu de casa acompanhado da mulher carregando uma caixa de papelão parda. Ele colocou a caixa no banco de trás do veículo e entrou no banco do motorista, enquanto sua mulher sentou no banco do passageiro. Foi nesse momento que a abordagem policial foi realizada.

Em revista no carro foi identificada a caixa contendo serras falsificadas. O averiguado alegou que as comprava no bairro do Pari, em São Paulo, mas logo depois confessou que as fabricava no quintal de casa. Ao entrar no imóvel foi localizado todo o material necessário para a confecção das lâminas de serras falsificadas, tais como máquinas, clichês para silkar a marca, tintas, embalagens, estojos, adesivos, lacres, serras cruas e pintadas de amarelo, finalizadas, rolos de etiquetas, telas de secagem, etc. Todo o material foi contado e apreendido pela autoridade policial e o averiguado foi detido e levado para a delegacia.

Em depoimento, o averiguado informou que falsificava serras há quatro anos e que recebia as serras amarelas de uma terceira pessoa, removia a marca com álcool e gravava a marca famosa, mas que após algum tempo, começou a falsificá-las em casa. Disse também que não vendia direto para as lojas mas repassava para diversos vendedores daqueles que passam de loja em loja.

Todos os produtos apreendidos foram encaminhados para o Instituto de Criminalística para realização de perícia técnica oficial.